A PIOR CHUVA EM QUASE UM SÉCULO EM PETRÓPOLIS" O máximo que consegui foi quebrar a janela. Enquanto


https://www.youtube.com/watch?v=gCc_CLARpos

Petrópolis - RJ

Tragédia

forte chuva de 260 milímetros em 6 horas

Muita agua em pouco tempo um temporal

Enxurrada leva tudo rio abaixo, veículos e muita lama do morro.

A PIOR CHUVA EM QUASE UM SÉCULO EM PETRÓPOLIS

"O máximo que consegui foi quebrar a janela. Enquanto o ônibus era arrastado, bateu no muro e eu só pulei. Não teve muito o que fazer com as outras pessoas. Quem conseguiu pular no muro, no susto, pulou. E quem não conseguiu não tinha mais como pular."

O relato dramático é de Fernanda Rodrigues Vieira, de 18 anos. Ela e um amigo estavam entre os que protagonizaram as cenas de dois ônibus sendo carregados pela força das águas na tragédia que tirou a vida de mais de 130 pessoas ( saiba quem são) em Petrópolis, Região Serrana do Rio de Janeiro. Eram mais de 200 desaparecidos até o envio desta newsletter.

Esta foi a maior chuva a cair na cidade desde 1932, quando começaram as medições. Em apenas 3 horas, foram 230 milímetros, valor previsto para o mês inteiro. Casas foram destruídas em meio à queda de barreiras, e as ruas foram transformadas em rio pela enxurrada que levou carros, móveis e pessoas. Corpos podiam ser vistos após o nível do rio baixar. As buscas já entraram no quinto dia, e a cidade segue coberta por lama e com lixo espalhado. Famílias seguem desabrigadas e com medo do impacto de novos temporais.




Corpos aparecem em Petrópolis, RJ, após nível do rio descer; Defesa Civil confirma 38 mortos

Vítimas foram encontradas na região central da cidade na noite desta terça-feira (15). Prefeitura decretou estado de calamidade pública. Corpos começaram a ser recolhidos.

Os corpos de vítimas do temporal que atingiu a cidade de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, na tarde desta terça-feira (15) começaram a aparecer nas ruas da cidade depois que o nível do rio baixou.

A Defesa Civil confirmou, oficialmente, 38 mortes na manhã desta quarta (16). A reportagem da Inter TV passou pela região central e encontrou seis corpos. O registro foi feito pela cinegrafista Juliana Nascimento (vídeo acima). Fontes que trabalham no local relataram ainda a existência de outros seis corpos na região central.

x bombeiros

Foram registradas pela Defesa Civil 95 ocorrências, entre os 80 deslizamentos e 11 pontos de alagamentos. Em seis horas, choveu mais que o esperado para o mês inteiro, e o índice de chuva chegou a 259 milímetros.

Na noite desta terça, a Prefeitura decretou estado de calamidade pública. A Defesa Civil municipal informou que encontrou os corpos de uma mulher e um homem após a redução do nível da água nas ruas Buarque de Macedo e Souza Franco.

Nível da água desce e mostra rua destruída em Petrópolis

A força da correnteza arrastou carros e assustou pedestres e comerciantes. Também houve queda de barreiras.

#JORNALTVBRASIL

jORNAL tv

JORNAL.TV 📺

11 99923-2580

16 99764-2580

WEB@JORNAL.TV

NEWSPAPER

Brasil



0 visualização0 comentário