Ataque a helicópteros do Ibama no AM: o que se sabe até agora Helicópteros do Instituto Brasileiro


Ataque a helicópteros do Ibama no AM: o que se sabe até agora

Helicópteros do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) foram incendiados por dois homens, no Aeroclube de Manaus, em janeiro. Seis foram presos por crime.

Dois helicópteros do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), que estavam estacionados no Aeroclube de Manaus, foram incendiados por dois suspeitos, no dia 24 de janeiro.

Dias após o crime, a Polícia Federal prendeu seis pessoas envolvidas no crime e descobriu a motivação do ataque.

Como o crime aconteceu?



Vídeos obtidos pela Polícia Federal flagraram o momento em que dois homens, com galões de combustíveis, se preparam para cometer o incêndio criminoso aos dois helicópteros.


As imagens mostram quando o carro usado por eles chega pela Avenida Torquato Tapajós, e entra em uma rua perto do Aeroclube. Em seguida, dois homens aparecem com galões de combustíveis nas mãos.

As características do carro e fragmentos da placa identificados pela perícia permitiram o rastreamento através do Sistema de Monitoramento Inteligente da Secretaria de Segurança Pública.

Quem foram os primeiros presos pelo ataque?

Após o rastreamento do carro, a Polícia Federal conseguiu chegar até os suspeitos de cometerem o crime. Na semana passada, a Polícia Federal prendeu outros cinco suspeitos de envolvimento no ataque:

o motorista, suspeito de ter levado e retirado os executores da cena do crime;

dois suspeitos de incendiar as aeronaves;

dois suspeitos de intermediar o agenciamento dos incendiários e repassar o pagamento pelos crimes.

Segundo a PF, o motorista foi preso um dia após o ataque, a partir da identificação do carro usado na fuga dos suspeitos. A partir daí, a polícia chegou aos outros quatro envolvidos.

Como a polícia chegou até o mandante do crime?

Após confessarem participação no atentado, todos os envolvidos reconheceram o empresário Aparecido Naves Júnior como mandante do crime, de acordo com a Polícia Federal.

Ele foi preso pela Polícia Federal em um condomínio de luxo de Goiânia (GO), na tarde desta quarta-feira (2).

#jornaltvbrasil

Jornal TV 📺

jornal.tv

11 99923-2580

16 99764-2580

web@jornal.tv

newspaper

BRASIL


0 visualização0 comentário